A A A

Notícias


Brasil é elogiado em relatório da OMS sobre o tabaco


O diretor de Promoção da Saúde Cardiovascular, Fernando Costa, representou a SBC no lançamento mundial do relatório da Organização Mundial da Saúde – OMS - sobre a epidemia global de tabaco. O evento foi no dia 26 de julho, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

O documento traz a análise dos esforços dos países participantes para aplicação das medidas mais eficazes da Convenção-Quadro da OMS para o Controle do Tabaco que, comprovadamente, reduzem o consumo de cigarro no mundo. A OMS disse que o Brasil foi o segundo país, depois da Turquia, a implementar todas as medidas recomendadas. Desde o último relatório, publicado em 2017, o Brasil foi um dos dez países que subiu os impostos sobre o produto para representar pelo menos 75% do preço de venda ao público.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, que deu as boas-vindas e abriu o evento no Rio de Janeiro, informou que os governos devem fazer com que os serviços de apoio para desistir do tabaco façam parte dos seus esforços de cobertura universal se saúde. Ele completou que “desistir de fumar é uma das melhores coisas que qualquer pessoa pode fazer pela sua saúde”.

Segundo o relatório, 2,4 bilhões de pessoas vivem em países com serviços para auxiliar fumantes a deixarem o vício. Apenas 23 países oferecem este recurso em alto nível. A epidemia de tabaco é uma das maiores ameaças à saúde pública que o mundo já enfrentou, sendo responsável pela morte de mais de 8 milhões de pessoas por ano.

“Precisamos unir esforços e a SBC está alinhada com todas as iniciativas que caminham para reduzir o número de fumantes. Neste ano, fizemos uma grande campanha de alerta pelo Dia Mundial sem Tabaco, além de pedir a revogação da portaria do Ministério da Justiça que avalia a redução de impostos para os cigarros. Demos ampla visibilidade aos temas em nossas mídias sociais e na imprensa. Precisamos pressionar para salvar vidas”, afirmou Fernando Costa, depois do lançamento do relatório da ONU.

O evento contou com a presença do ministro da Saúde, Henrique Mandetta, da diretora do Instituto Nacional do Câncer, Ana Cristina Pinho, dos ministros da Saúde do Uruguai, Jorge Basso e do Paraguai, Julio Mazzoleni, e representantes da Bolívia e Argentina. O embaixador da OMS para as Doenças Não Transmissíveis, fundador da Bloomberg Philanthropies e financiador do relatório, Michael Bloomberg, fez uma declaração por vídeo. “Todos parabenizaram o Brasil pelos avanços no combate ao tabaco”, completou Fernando Costa.

Ana Pinho do INCA e Fernando Costa

Fernando Costa e Henrique Mandetta






Voltar 

Mapa do Portal

Conheça a SBC

Associados

Serviços

Produtos

Eventos

Seções

Desenvolvido pela Diretoria de Tecnologia da SBC - Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2019 | Sociedade Brasileira de Cardiologia | tecnologia@cardiol.br
Última atualização: 22/8/2019